top of page
  • Foto do escritorDra. Thaísa Bramusse

Suplementos essenciais na menopausa


O climatério e a menopausa são fases com grande oscilação e declínio hormonal. E o resultado disso são inúmeros sintomas, que impactam a qualidade de vida e na saúde da mulher.


Uma das ferramentas que temos para aliviar essas mudanças são os suplementos nutricionais. Eles ajudam no equilíbrio metabólico, no controle do estresse oxidativo e do envelhecimento celular acelerado, além dos sintomas que mais incomodam as mulheres, como fogachos, distúrbios cognitivos e de humor.


Se você está no climatério ou na menopausa, é importante avaliar sua saúde com seu médico de confiança. De toda forma, é possível que ele indique os suplementos a seguir para o seu tratamento. Vamos conferir esta lista?


Triptofano

O triptofano é um aminoácido essencial, que pode ser adquirido pela alimentação ou por suplementação.


Ele é fundamental para produção de serotonina, um neurotransmissor que ajuda a regular o humor, o sono, o apetite (principalmente, por doces) e o bem-estar. Por falar em sono, ele também faz parte da síntese da melatonina, hormônio que regula nosso ciclo circadiano e age diretamente no sono.


O triptofano também é importante para a saúde da pele, das unhas e do cabelo (produção de queratina).


Ele ainda participa da produção das células de defesa do organismo, sendo essencial para a imunidade. A saúde cardiovascular também é beneficiada pelo triptofano, que contribui para o relaxamento dos vasos e redução da pressão arterial.


Enfim, é um forte aliado para as oscilações de humor, melancolia, ansiedade, fogachos, risco cardiovascular e distúrbios do sono.


Magnésio

O magnésio é um mineral importantíssimo para a saúde da mulher na menopausa.


Ele pode ser suplementado em formas distintas (inositol, dimalato, L-treonato, citrato etc.) conforme a indicação do médico e o tipo de sintoma a ser tratado.


O magnésio ajuda a aliviar os fogachos e a irritabilidade.


Ele é um nutriente fundamental para a saúde óssea (metabolismo do cálcio), que tende a piorar com o declínio de estrogênio, aumentando o risco de osteoporose.


Um outro benefício do magnésio é ajudar na regulação da glicose e melhorar a resistência à insulina. O risco de diabetes aumenta durante a menopausa.


Ele também contribui para a saúde do coração e dos vasos sanguíneos, que é prejudicada pelo declínio hormonal.


Cálcio e Vitaminas K2 e D

A menopausa está associada a uma diminuição na densidade óssea, aumentando o risco de osteoporose e de fraturas.


Além da saúde óssea, a vitamina D também está associada à melhora dos sintomas vasomotores (fogachos e suor noturno), à proteção da saúde cardiovascular e mental, ao fortalecimento da imunidade e à redução do risco de doenças crônicas e autoimunes.


Ômega 3

O ômega 3 ajuda a combater a inflamação crônica do organismo, que tende a aumentar na menopausa.


Ele também age na melhora do colesterol e da saúde cardiovascular.


Vitaminas B12, E e C

As vitaminas E e C têm importante papel antioxidante, contribuindo para fortalecer a saúde cardiovascular, da pele, dos olhos, das articulações e de todos os tecidos do corpo.


A deficiência em vitamina B12 pode levar à fadiga, anemia, problemas de pele e de visão, risco cardiovascular e distúrbios neurológicos. A suplementação pode ser indicada, especialmente para mulheres que seguem dietas sem carne.


Resveratrol

O resveratrol é um antioxidante que pode ajudar a reduzir os fogachos e os suores noturnos. Ele também atua na saúde cardiovascular, óssea e mental.


Além disso, age no controle da inflamação crônica e do estresse oxidativo.


Fitoestrógenos

Os fitoestrógenos são compostos químicos naturais. Eles têm estrutura molecular semelhante à do estrogênio e podem se ligar aos receptores desse hormônio, imitando parcialmente seus efeitos.


As isoflavonas (presentes nas leguminosas) são um exemplo.


Probióticos

Os probióticos contribuem para o equilíbrio da microbiota intestinal. Um intestino saudável garante uma melhor absorção de nutrientes, protege o organismo da inflamação crônica e da autoimunidade, causada pela hiperpermeabilidade de suas mucosas.


Suplementos diversos para a menopausa

Esses são alguns dos suplementos que ajudam no controle dos sintomas da menopausa. No entanto, cada mulher precisa de uma avaliação individualizada, pois podemos detectar carências específicas em seu organismo, que podem ser corrigidas com outros nutrientes e medicamentos.


Além disso, a dosagem deve ser definida pelo médico.


Há ainda, a questão da reposição hormonal, que é a primeira linha no tratamento, com os melhores resultados no alívio dos sintomas e no controle de doenças com risco aumentado.


Minha recomendação é que você não espere os sintomas surgirem. Quanto antes você começar a se preparar para a menopausa, mais suave será essa transição.


Conte comigo!

Até a próxima!

Dra. Thaísa Bramusse



Comentarios


bottom of page