top of page
  • Foto do escritorDra. Thaísa Bramusse

Endometriose: alimentação para ajudar no tratamento


A endometriose é uma das doenças mais dolorosas do mundo. Mais precisamente, está entre as 20 doenças que mais causam dor intensa. Em torno de 15% das mulheres sofrem com o problema.


A endometriose é caracterizada pela presença do endométrio na parte externa do útero, se instalando em outros órgãos (ovários, intestino, bexiga), regiões da cavidade pélvica e abdominal.


As consequências na vida da mulher

Ainda não há cura para a endometriose e as causas também não são totalmente definidas. O que se sabe, com certeza, é que a condição afeta bastante a qualidade de vida da mulher, em intensidades diferentes.


Usualmente, mulheres com endometriose sentem dor intensa no período menstrual (e em outras fases do ciclo), durante relações sexuais, ao urinar e ao evacuar. Há, ainda, a dificuldade para engravidar.


Por que a dieta ajuda contra a endometriose

A endometriose é uma doença inflamatória. Sabe-se que a inflamação crônica, o estresse e o estilo de vida podem desencadear ou piorar a condição.


Por essa razão, reduzir a inflamação crônica no organismo contribui para aliviar sintomas e até mesmo ajudar no controle da doença.


Os hábitos alimentares têm papel essencial nesse processo. Então, investir em uma alimentação saudável, livre de nutrientes e agentes inflamatórios é parte do tratamento.


Vamos entender como? Te explico a seguir!


Quais alimentos deve ser evitados

O primeiro cuidado é excluir ou evitar alimentos que contribuem para a inflamação corporal.

São eles os industrializados, ultraprocessados, sintéticos, refinados e ricos em aditivos químicos.


Exemplos:

  • Refeições prontas industrializadas

  • Cereais matinais

  • Biscoitos, bolos e pães, ricos em farinha branca

  • Açúcar e suas variações

  • Adoçantes artificiais

  • Refrigerantes e bebidas adoçadas

  • Carne vermelha e embutidos

  • Soja

  • Leite e derivados

  • Gorduras saturadas e frituras

  • Glúten

Sabe aquele “produto alimentício” com uma enorme lista de ingredientes? Muito provavelmente ele está incluído nessa condição.


O que comer para aliviar sintomas da endometriose

Por outro lado, para aliviar sintomas da endometriose, outros alimentos devem ser incluídos nas refeições, para manter uma dieta anti-inflamatória. Vamos a eles!


Gorduras boas

Uma dieta rica em gorduras de boa qualidade, por exemplo, que contêm em ômega 3, está associada a uma menor incidência da endometriose.


Para assegurar o aporte adequado desse tipo de gordura, inclua na dieta sementes de chia e linhaça, abacate, azeite de oliva, oleaginosas e peixes de água fria (salmão selvagem, sardinha, cavala, atum, linguado, anchova, bonito).


Fibras

As fibras são essenciais para a saúde intestinal, equilíbrio da microbiota e, consequentemente, para a integridade das paredes do intestino. Isso impede que toxinas atinjam o organismo e agravem a inflamação crônica, além de melhorar o funcionamento desse órgão, reduzindo a dor.


Os alimentos ricos em fibras são vegetais em geral, frutas com casca, grãos e cereais integrais.


Além disso, você precisa manter o organismo hidratado, para que as fibras cumpram essa função.


Carboidratos

Um cuidado especial para consumir carboidratos é preferir aqueles considerados complexos, ou seja, que não provocam picos de insulina na corrente sanguínea. Insulina em excesso é um risco para desenvolver diabetes, além de favorecer o acúmulo de gordura corporal. E você já sabe: obesidade é sinônimo de inflamação crônica!


Além de evitar carboidratos simples - que causam picos glicêmicos - considere também a qualidade desse nutriente. Por exemplo, farinha refinada e açúcar são ingredientes pobres nutricionalmente, mas calóricos e com alto potencial inflamatório.

Evite:

  • Macarrão, pão e bolo feitos com farinha refinada

  • Arroz branco e batata inglesa

  • Açúcar e variações, mesmo que tidas como mais saudáveis (demerara e mascavo)

  • Balas, biscoitos, leite condensado, sorvete

  • Frituras

Prefira:

  • Arroz e macarrão integral

  • Grãos e cereais integrais

  • Leguminosas

  • Batata-doce, mandioca, inhame

  • Frutas cítricas e vermelhas

Proteínas

As proteínas devem ser a base da alimentação, junto aos vegetais, oleaginosas e sementes. Mas você deve preferir carnes brancas, peixes e ovos, evitando carne vermelha, processada e embutidos.


Cuidados no tratamento da endometriose

É importante ainda reduzir o consumo de bebida alcoólica. Preste atenção também em rótulos para evitar glúten, lactose e soja.


A dieta deve ainda ser rica em antioxidantes, que auxiliam no combate ao estresse oxidativo e melhoram as funções metabólicas. Quanto mais colorido de vegetais for seu prato, maior o aporte de antioxidantes!


A prática do jejum intermitente pode trazer bons resultados, pois contribui para o controle da inflamação crônica.


Vale lembrar que o tratamento da endometriose deve ser multifatorial, ou seja, vai envolver profissionais e cuidados distintos, como reposição hormonal, controle do peso, prática de exercícios, fisioterapia pélvica, além da dieta. Em alguns casos, a cirurgia pode ser indicada.


Como tem sido seu tratamento da endometriose? Você tem levado a alimentação saudável a sério? Acredite, faça o teste e observe a incrível diferença!


Conte com ajuda profissional. Essa é uma doença complexa que precisa ser controlada, para você manter sua qualidade de vida!


Conte comigo! Até a próxima!


Dra. Thaísa Bramusse


Comments


bottom of page