top of page
  • Foto do escritorDra. Thaísa Bramusse

Inflamação no organismo: 5 dicas de como reduzir esse mal

A inflamação no organismo é um processo de defesa iniciado pelo próprio corpo. Ele ocorre quando substâncias nocivas ativam nosso sistema autoimune para combater esse quadro inflamatório e manter o funcionamento adequado de nossas células, órgãos e metabolismo.


Entretanto, enquanto inflamações podem ser causadas por lesões, batidas, bem como micro-organismos, a própria alimentação também pode ser um fator desencadeante.


Em outras palavras, a inflamação no organismo pode ocorrer devido ao consumo de alimentos industrializados e ultraprocessados, além dos poluentes e produtos químicos aos quais temos contato diariamente.

Por isso, meu objetivo é orientar você sobre formas de reduzir o processo inflamatório e, assim, viver com mais saúde e disposição. Então, continue a leitura!


O que significa organismo inflamado?

Um organismo inflamado é aquele que está passando por uma reação das células de defesa, que tentam eliminar esse processo prejudicial ao corpo. É possível observarmos alguns sinais de inflamação, como:

  • Dor ou incômodo;

  • Calor em determinadas partes do corpo;

  • Vermelhidão na pele;

  • Inchaço pelo corpo, inclusive no abdômen e nos membros inferiores.

Essas reações estão associadas a dilatações de nossos vasos sanguíneos, entre outros fatores. Mas o ponto importante de ressaltar aqui é que a exposição frequente aos agentes que levam à inflamação no organismo acaba levando a uma situação crônica.


Isso quer dizer que nossos tecidos ficam inflamados, o que prejudica as funções corpóreas como um todo e pode levar a distúrbios metabólicos e doenças crônicas.


Sinais da inflamação no organismo

Algumas das reações que vamos observando com o processo inflamatório são:

  • Esteatose hepática, ou seja, excesso de gordura no fígado devido às alterações metabólicas;

  • Pré-diabetes ou um quadro já instaurado de diabetes;

  • Dificuldade muscular na captação do açúcar no sangue;

  • Colesterol elevado;

  • Pressão arterial alta;

  • Entupimento de artérias e veias;

  • Disfunção metabólica.

5 dicas para combater a inflamação no organismo

Para saber como combater a inflamação no organismo, é importante deixar bem claro quais são as principais causas dela. A seguir, vou detalhar isso melhor, por meio de dicas sobre formas de reduzir esse mal. Acompanhe!


1. Cuide da alimentação

Cuidar da alimentação é a primeira dica para reduzir a inflamação do organismo. Tudo o que comemos gera algum tipo de reação, podendo ser benéfica ou nociva.

Por exemplo, alimentos pré-cozidos de caixinha, embutidos, massas congeladas, barrinhas, biscoitos, iogurtes, bolos, sucos (néctar) e refrigerantes são sinônimo de inflamação.


á os alimentos in natura (preferencialmente, orgânicos de fonte confiável) são aqueles que promovem amplos benefícios ao metabolismo, ao funcionamento de nossas células e tudo mais. São eles as verduras e os legumes, os grãos integrais e as oleaginosas, por exemplo.


Ultraprocessados inflamam o organismo

Reduza ao máximo o consumo de alimentos industrializados, principalmente os ultraprocessados, embutidos, ricos em açúcar (carboidratos), sódio, aditivos químicos e em gordura trans, refrigerante, leites e derivados.


Fortaleça a saúde intestinal

Mais de 90% da serotonina é produzida no intestino, além de nossa imunidade estar diretamente relacionada à sua integridade. Ou seja, se ele funciona bem, mente e corpo agradecem. Por isso, cuide de seu intestino, investindo em uma alimentação rica em:

  • Probióticos;

  • Grãos integrais;

  • Fibras;

  • Folhas verdes;

  • Gengibre;

  • Brócolis;

  • Frutas vermelhas;

  • Cúrcuma.

Além disso, inclua na dieta gorduras do bem, ricas em ômegas 3 e 6, que podem ser encontradas em oleaginosas, peixes, coco, abacate, chia, linhaça, azeite e ovo.


2. Reduza o consumo de álcool

Bebidas alcoólicas, em geral, contribuem consideravelmente para a inflamação no corpo. Ainda que você beba apenas socialmente, precisa ter cuidado com a quantidade.


Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o consumo semanal de bebidas alcoólicas não deve ultrapassar:

  • Homens: 21 unidades;

  • Mulheres: 14 unidades;

  • Cada unidade = 10 g de álcool.

Apenas para comparar, um cálice de vinho representa 1,1 unidade, enquanto 1 lata de cerveja é igual a 1,7 unidade. Já uma dose de destilado equivale a 2 unidades.


Álcool leva à inflamação e câncer

Devemos também ter em mente que o álcool é bastante calórico, o que prejudica quem está querendo emagrecer. Já os pacientes que buscam hipertrofiar sofrem com o efeito das bebidas, pois ele impacta a produção de GH e de testosterona.


O fígado fica intoxicado, o que causa, em linhas gerais, um processo inflamatório muito significativo.


Além disso, o consumo de álcool faz com que o corpo libere uma substância chamada acetaldeído, isto é, o resultado de seu metabolismo pelo fígado. Níveis elevados dessa substância aumentam o risco de câncer, já que estamos falando de um carcinogênico.


Não há consumo seguro de álcool

Algo que procuro deixar muito claro para meus pacientes é que não existe consumo seguro de álcool. Por mais que ouvimos dizer que uma tacinha de vinho faz bem para o coração, não devemos nos ater a certos costumes.


Na verdade, o benefício do vinho está muito mais associado à presença de flavonoides – que são encontrados na uva e em outros alimentos – do que ao álcool propriamente dito.


3. Faça atividade física

Um corpo saudável precisa de movimento constante. Ou seja, a prática de atividade física é indispensável para combater a inflamação no organismo.


Esportes e exercícios fazem com que nossos músculos, ossos, tecidos e células trabalhem ativamente, de forma a promover saúde como um todo. Isso acontece por meio da liberação de diversas substâncias benéficas, como os neurotransmissores serotonina e endorfina.

  • Serotonina: promove relaxamento (controle do estresse), bem-estar, bom humor, ânimo;

  • Endorfina: serve como analgésico natural, gera euforia e felicidade.

Aquela sensação gostosa gerada pela atividade física se deve à circulação dessas substâncias poderosas.


4. Substitua panelas e vasilhas

Muitas vezes, a gente nem imagina o quanto os materiais usados para fabricar vasilhas e panelas podem ser nocivos à saúde. O plástico, por exemplo, é um dos grandes vilões, responsável pela inflamação no organismo, inclusive pelo desenvolvimento de doenças e alterações metabólicas.


Estamos falando dos chamados disruptores endócrinos, muito associados à desregulação hormonal. Além das embalagens plásticas, os utensílios de alumínio, alguns cosméticos, produtos de limpeza e pesticidas também estão nessa categoria.


De olho no rótulo

No caso do recipientes plásticos, fique de olho se no fundo da embalagem é possível ver os seguintes números:

  • 3: sinal de que contém ftalatos e bisfenol, associados à infertilidade masculina, ao câncer de mama, afetam o metabolismo e a regulação hormonal;

  • 6: indicativo de estireno, substância cancerígena e que pode trazer danos ao sistema gastrointestinal e respiratório, aos rins e outros órgãos;

  • 7: sinal de bisfenol, relacionado à obesidade, a problemas hormonais e cardíacos e ao câncer.

De toda forma, o vidro pode ser muito menos prejudicial. Inclusive, panelas feitas nesse material estão entre as mais indicadas, assim como aço cirúrgico e cerâmica revestida. O ideal é evitar alumínio, inox e teflon.


5. Cuide da saúde mental

“Mente sã, corpo são” é uma frase poderosa no controle da inflamação corporal. O estresse é um grande vilão para o bom funcionamento do organismo, pois libera substâncias que têm impacto em nossas células, como o cortisol.


No caso de pessoas que estão tentando emagrecer, por exemplo, níveis alterados de cortisol podem prejudicar os resultados. Em outras palavras, a falta de saúde mental interfere completamente no papel de cada uma de nossas células e órgãos.


Observe seu humor

Procure entender os motivos de possíveis oscilações. Para exemplificar, a irritabilidade, o desânimo e a preguiça são alguns dos sinais de que o corpo está pedindo ajuda.


É possível que você esteja diante de uma inflamação no seu organismo. Logo, é preciso buscar ajuda profissional para tratar isso.


Um dia de cada vez

Lembre-se sempre de cuidar de você, um dia de cada vez. Se hoje foi um dia de ingestão de álcool, por exemplo, dê uma folga para o seu corpo nos próximos. São pequenos acordos que você vai fazendo consigo mesmo, até conseguir manter uma rotina de bons hábitos.


De toda forma, você não precisa passar por tudo isso sozinho. Combater a inflamação no organismo nem sempre é fácil, e pode ser necessário contar com acompanhamento médico especializado.


Eu estou aqui para te ajudar!


0 comentário

Comments


bottom of page