top of page
  • Foto do escritorDra. Thaísa Bramusse

Emagrecer no inverno: 8 dicas para você manter o foco


O blog de hoje é para quem tem dificuldade de emagrecer no inverno ou, até mesmo, para manter o peso. Você sabia que esse desafio pode ser superado com algumas dicas simples?


Antes de conhecê-las, é importante você entender que quando o frio chega, seu corpo se adapta ao novo clima, e gasta mais energia para manter-se aquecido. Ou seja, há um aumento do gasto calórico, seu metabolismo acelera, naturalmente.


Agora, pense comigo: essa condição seria propícia para perder peso, não é mesmo?

Mas, muitas vezes, isso não acontece. A seguir, vou te explicar o porquê disso e te dar dicas para emagrecer no inverno. Acompanhe!


1. Mude sua mentalidade para emagrecer no inverno

A partir de hoje, você não vai mais encarar o inverno como um vilão do emagrecimento. Afinal, você já sabe que ele estimula seu corpo ao criar condições favoráveis para a perda de peso.


O que é importante considerar:

Ainda trazemos de nossos ancestrais, uma vontade hedônica de comer alimentos gordurosos e saborosos no frio, pois, normalmente, são aqueles mais calóricos. Isto é, fornecem maior quantidade de energia, para suprir nossas necessidades metabólicas e, consequentemente, manter nossas funções vitais e o corpo aquecido.


No entanto, esse comportamento era determinante para nossa sobrevivência, quando a disponibilidade de alimentos era escassa, o que não acontece mais. Pense no urso que hiberna no inverno, para armazenar energia… Está longe de ser o nosso caso, concorda?


De fato, podemos sentir mais fome ou ter essa sensação mais cedo do que o habitual. Por isso, é importante conversar com o profissional que te acompanha, para adaptar seu plano alimentar. Pode ser necessário reduzir o intervalo entre as refeições ou incluir mais lanches entre elas.


De toda forma, saiba que as oleaginosas (castanhas, amêndoas, amendoim, macadâmia, nozes) são excelentes fontes de gorduras boas, que trazem saciedade nos intervalos entre as refeições.


2. Pratique exercícios (eles são mais importantes do que você imagina)



Olhe que interessante: por serem mais curtos, os dias de inverno oferecem menor luminosidade e ficamos menos expostos ao sol. Isso pode provocar, em algumas pessoas, uma redução na concentração de neurotransmissores do bem, como a serotonina, responsável pela sensação de prazer e de bem-estar. É a chamada “depressão de inverno”.


A tendência, então, é ficarmos mais preguiçosos, sonolentos e até melancólicos! Isso pode ser um gatilho para buscarmos “prazer” nos alimentos. Sabe aquela sensação de “precisar de um doce” ou a compulsão ao comer algo que gosta muito? Podem ser consequência desse déficit.


Uma forma de ajudar a aumentar os níveis desses neurotransmissores é praticar atividades físicas, principalmente, aeróbicas. Ou seja, manter a rotina de exercícios é fundamental, tanto para ajudar no gasto calórico quanto para promover bem-estar!


Para evitar a preguiça, mantenha o corpo sempre protegido e aquecido, deixe a roupa de ginástica pronta, no dia anterior e, sempre que possível, prefira as atividades indoor.


3. Hidrate-se!

A sede diminui no frio, é fato. Entretanto, você já deve saber que o hábito de beber água não deve estar condicionado a sentir sede, certo?


Para o bom funcionamento de seu metabolismo é preciso manter o corpo hidratado. Além de deixar a garrafinha de água sempre por perto, você pode incluir os chás em sua rotina. Eles ajudam a aquecer e, alguns deles, ainda contribuem para emagrecer no inverno.


Algumas opções indicadas:

  • Chá verde;

  • chá de gengibre;

  • chá de frutas vermelhas;

  • chá de hibisco;

  • chá branco com canela;

  • chá de cavalinha.

4. Prefira os caldos lowcarb

As sopas e os caldos são excelentes alternativas para o jantar, quando a salada fria e os legumes ficam pouco atrativos. No entanto, é importante fugir das versões calóricas.


Evite os caldos feitos com batata inglesa, feijão ou tipo minestrone (com macarrão). Prefira fazer uma sopa de legumes com baixo índice glicêmico: couve-flor, abobrinha, berinjela, chuchu, alho poró, brócolis, abóbora, inhame, batata-doce e baroa.


Além disso, acrescente ao caldo uma proteína, como frango desfiado, carne vermelha magra (moída ou de panela), além de fontes de gorduras boas: amêndoas, semente de girassol, chia e linhaça, por exemplo.


A principal dica é fazer uma quantidade maior e congelar. Assim, você já tem o jantar pronto, não precisa se preocupar em preparar. Super prático para o dia a dia!


5. Controle os “abusos” com alternativas saudáveis

A pipoca na hora do filme, o fondue, o chocolate quente e as comidinhas típicas da estação não precisam ser excluídos, mas você deve tomar cuidado com a frequência e as quantidades.

Opções saudáveis para esses “abusos”:


Banana e maçã são frutas que, aquecidas e polvilhadas com canela, ficam uma delícia como sobremesa.


Na hora do filminho no sofá, faça uma porção menor de pipoca, na panela, e tempere com pouco sal. Nada de pipoca de microondas!


Para o chocolate quente, substitua o chocolate ao leite pelo cacau ou chocolate amargo (70%, pelo menos). Prefira, também, o leite vegetal, como o de amêndoas.


Para o fondue, evite fritar a carne, faça uma versão assada e use queijos de cabra, ovelha ou búfala, para o creme, ou se preferir os derivados do leite da vaca, opte pelos curados e amarelos, que têm menor grau alergênico. Alimentos Alergênicos tendem a aumentar a inflamação do corpo, o que favorece o acúmulo de gordura e outras condições prejudiciais à saúde.


6. Inclua alimentos termogênicos na dieta

Você pode acelerar ainda mais seu metabolismo incluindo canela, gengibre, chá verde, pimenta, alho, cebola, café e guaraná em pó, na dieta.


7. Maneire na bebida alcoólica

Reforço sempre com meus pacientes que a bebida alcoólica deve ser consumida com responsabilidade e moderação, seja pelos efeitos nocivos à saúde, seja por prejudicar o emagrecimento.


O vinho, o quentão, o conhaque, entre outros tipos são bebidas típicas da estação. Escolha os momentos especiais, as comemorações para consumi-las e lembre-se, cada dose de bebida deve ser acompanhada de 2 copos de água (500ml).


8. Mantenha o acompanhamento profissional

Mais do que nunca, o acompanhamento médico e nutricional é importante para te ajudar a criar alternativas para os momentos de fome excessiva e de preguiça.


É o que sempre digo, cada pessoa tem sua individualidade e precisa de avaliação, orientação e cuidados específicos para conseguir emagrecer no inverno e em todas as épocas do ano, caso seja essa a recomendação.


Se quiser saber mais, entre em contato ;)


E, se esse conteúdo foi útil para você, curta e compartilhe com um amigo!


1 comentário

1 comentário


Wanderlan Candido
Wanderlan Candido
16 de out. de 2020

Olá, DESCUBRA COMO PERDER GORDURA LOCALIZADA E EMAGRECER EM UM PERÍODO APENAS DE 30 DIAS !


Conheça o programa online que já ajudou mais de 23.659 mulheres a perder barriga sem dietas malucas e totalmente em casa.


Acesse esse link e aproveite: https://hotm.art/Receitasparasecarfoco


Curtir
bottom of page